O Dia Internacional da Família

G_FAMILIA_1

Hoje, dia 15 de maio celebra-se o Dia Internacional da Família, esta data foi escolhida pela Assembleia Geral da ONU, que pretende destacar e celebrar:

  • a importância da família na estrutura do núcleo familiar e o seu relevo na base da educação infantil;
  • reforçar a mensagem de união, amor, respeito e compreensão necessárias para o bom relacionamento de todos os elementos que compõem a família;
  • chamar a atenção da população para a importância da família como núcleo vital da sociedade e para os seus direitos e responsabilidades;
  • sensibilizar e promover o conhecimento relacionado com as questões sociais, económicas e demográficas que afetam a família.

A Fundação AFID Diferença nasceu da Associação Nacional de Famílias para a Integração de Pessoa Deficiente – AFID –, começou com um grupo de pais de pessoas com deficiência, que puseram as mãos na massa e criaram respostas para as necessidades dos seus filhos. Por esta razão e por percebermos, através da nossa intervenção, a importância que a família tem no bem-estar e felicidade dos nossos clientes, este é um dia de grande significado.

Já lá vão quase 10 anos que o celebramos com a Sardinhada em Família. Juntamo-nos todos, clientes, colaboradores, dirigentes, as respetivas famílias e comemoramos com um grande piquenique partilhado e recheado de conversas, gargalhadas e brincadeiras.

Apesar deste ano não ser possível comemorar este dia com esta grande festa, não o queremos deixar passar sem algumas palavras e reflexão.

Em tempo de confinamento, a família ou a ausência dela assume um papel fundamental no equilíbrio mental de todos nós. Diariamente, assistimos a notícias alertando para o aumento do número de casos de depressão, ansiedade e outras doenças mentais. Termos alguém com quem partilhar, conversar, rir e chorar ou simplesmente estar é fundamental para ultrapassarmos esta situação de isolamento que estamos a viver. E o que entendemos por família, é muito mais do que o conceito mais comumente aceite (pai, mãe, filhos, marido e mulher, avós e tios, etc..), são também os amigos, vizinhos e colegas de escola ou trabalho. Este conceito, é diariamente posta à prova, como viver 24 horas sobre 24 horas com as mesmas pessoas e como sobreviver durante semanas sem estar com quem mais gostamos? Aprendemos a partilhar telemóveis e computadores, a usar fones e a falar baixinho para não incomodar o outro. Fazemos ginástica e passamos a cozinhar todos juntos. Queixamo-nos que não temos tempo e agora temos tempo a mais. Aproveitemos porque estes tempos não vão durar para sempre.

G_FAMILIA_6
G_FAMILIA_5
G_FAMILIA_4
G_FAMILIA_3
G_FAMILIA_2
G_FAMILIA_1
G_FAMILIA_7
G_FAMILIA

Temos que ser criativos, tolerantes, inventivos, pacientes e resilientes. Que tal uma corrida de meias, ou um teatro de sombras, uma guerra de almofadas ou uma maratona de cinema. Divirtam-se!!! E aos clientes e colaboradores da Fundação AFID Diferença fica uma sugestão que tal um piquenique na sala, que tal este ano cada um comemorar a Sardinhada em Família, com ou sem sardinhas, na varanda, quintal ou mesmo no chão da sala, não importa onde, mas sim celebrar.

Texto da autoria de: Margarida Paulino, Psicóloga e responsável pelo Voluntariado da Fundação AFID Diferença.

Atualizado em 15-Mai-2020 | Partilhar:

Entre em Contacto

Telefone (+351) 214 724 040
Email: info@afid.pt
R. Quinta do Paraíso, Alto Moinho
2610-316 Amadora, PORTUGAL

Livro de Reclamações
(Email: fundacao@fund-afid.org.pt)

2020 ©

Rodapé PT

Fundação AFID DiferençaTermos LegaisSiga-nos no FacebookCanal YouTubePerfil TwitterSiga-nos no InstagramSiga-nos no LinkedIn
 
Certificações