A importância da saúde mental

Copyright ©2017

O trabalho em reabilitação com pessoas com doença mental, deficiência intelectual ou multideficiência é particularmente exigente para os técnicos, sobretudo a nível psicológico. O confronto com as incapacidades do outro, as limitações do processo reabilitativo, as resistências e as desistências que muitas vezes os próprios oferecem ao projeto e às ações necessárias à recuperação, o tempo muitas vezes prolongado destes processos, os ganhos por vezes pouco valorizados, a relação muitas vezes difícil com as famílias, impõem uma sobrecarga aos técnicos que à medida que o tempo for decorrendo se pode tornar insuportável.

Esta situação poderá dar origem a Síndrome de Burnout, estados de ansiedade e/ou depressão e períodos mais ou menos prolongados de alterações emocionais traduzidos por irritabilidade, comportamentos de conflitualidade e, no limite, aumento do absentismo.

Paralelamente, o próprio ambiente de trabalho e as suas dinâmicas relacionais podem determinar perda ou rutura da coesão das equipas técnicas, com evidente deterioração do desempenho e sofrimento individual dos técnicos.

Desse modo, é essencial que cada organização na área da reabilitação tenha como uma das suas prioridades a promoção e preservação da saúde mental dos seus técnicos.

Assumindo esta prioridade as organizações devem considerar um plano de ação que contemple:

  1. Escuta ativa por uma entidade externa capaz de descodificar, dar significado, sentido e orientação às vivências psicológicas dos colaboradores e equipas técnicas;
  2. Cultura de boas práticas com valorização e reforço de cada equipa técnica e colaborador individual nessas mesmas práticas;
  3. Criação de dinâmicas nas equipas técnicas e na organização em geral que reforcem o sentimento de pertença e valorizem o trabalho efetuado;
  4. Política de Recursos Humanos consubstanciada numa remuneração justa, carreiras e desenvolvimento pessoal transparentes com premiação do mérito;
  5. Atenção personalizada a cada colaborador para que este sinta que a organização está com ele e com ele se preocupa.

Para que a tarefa de promoção e prevenção de saúde mental dos colaboradores se concretize no dia-a-dia da organização, esta deve integrar este conjunto de ações nos propósitos da sua missão, visão e valores capacitando a liderança superior e lideranças de nível intermédio do sentido estratégico e prioritário das mesmas.

Liderança, estratégia e colaboradores empenhados são a chave do sucesso de uma organização humana com estas características. O sucesso da organização reverterá por seu lado em mais empenho e compromisso de todos.

Se assim for, é garantido que se promove e previne a saúde mental da organização e de cada membro.

Texto de: Pedro Varandas, Psiquiatra e Diretor do Centro Irmãs Hospitaleiras de Lisboa

Atualizado em 22-Jan-2018 | Partilhar:

Entre em Contacto

Telefone (+351) 214 724 040
Email: info@afid.pt
R. Quinta do Paraíso, Alto Moinho
2610-316 Amadora, PORTUGAL

Livro de Reclamações
(Email: fundacao@fund-afid.org.pt)

2019 ©

Rodapé PT

Fundação AFID DiferençaTermos LegaisSiga-nos no FacebookCanal YouTubePerfil TwitterSiga-nos no InstagramSiga-nos no LinkedIn
 
Certificações