O Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) da AFID

Serviço de Apoio Domiciliário

Nos nossos dias, a opção de privilegiar o envelhecimento em casa – manter o idoso no seu domicílio, evitando a institucionalização o máximo tempo possível -, através de uma rede de serviços prestados no seu ambiente de conforto, pressupõe que, não só esses serviços, mas também a família e rede de suporte, assumam um papel fulcral na vida da pessoa idosa.

O Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) tem-se afigurado como uma das alternativas à Institucionalização e a Fundação AFID Diferença tem acompanhado de perto as necessidades dos clientes e seus familiares, tentando, sempre, conhecer de perto as condições em que os idosos vivem, que tipo de retaguarda familiar têm, que recursos económicos possuem, de que forma vivem a sua reforma e como vêm as Instituições prestadoras de apoio, tudo informações que se tornam indispensáveis para prestar um serviço de qualidade e adaptado às necessidades de cada um.

O SAD tem como principais objetivos a prevenção da perda de autonomia, prevenindo riscos, a reabilitação e promoção da auto-estima, apoiando na realização das atividades básicas e das atividades instrumentais de vida diária e a maximização da independência e autonomia. O SAD pretende ensinar os indivíduos a melhorarem a capacidade de cuidar de si próprios e que os indivíduos saibam lidar com as suas próprias incapacidades. Por fim, mas não menos importante, trata-se, acima de tudo, de promover o bem-estar psicológico (prevenindo também o isolamento e solidão). O SAD tem, ainda, o dever de respeitar a privacidade e propriedade dos seus clientes, dando para isso formação aos colaboradores que nele trabalham.

O idoso deve ser envolvido e capacitado a realizar as suas atividades, bem como, participar e decidir o seu Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) e participar no processo de tomada de decisões, de modo a promover a sua autonomia. As relações pessoais e os laços familiares são também constantemente trabalhados neste processo.

O Serviço de Apoio Domiciliário permite a existência de uma companhia regular de um profissional que apoia ou assegura as atividades e tarefas do dia-a-dia, tais como as tomas da medicação, o apoio ao nível da higiene, a alimentação e todas as outras tarefas domésticas. Reúnem-se assim condições para que as famílias tenham mais tempo para conviver e não apenas para assegurar as tarefas relacionadas com as necessidades básicas, podendo assim dedicar mais tempo às relações interpessoais.

No futuro, os serviços de apoio domiciliário ainda têm um grande caminho a fazer: as Instituições têm cada vez mais de se adaptar às novas gerações, às necessidades das pessoas e à vida e horários das famílias. Terão, ainda, de se equacionar e reinventar novas práticas de intervenção e atuação. As novas tecnologias terão um papel de destaque no futuro dos serviços de apoio domiciliário e nos auxílios que poderão vir a ter para a monitorização e acompanhamento das atividades sociais e de saúde das pessoas mais dependentes.  É nossa missão promover a dignidade e integridade, o envelhecimento ativo e a participação social, para que a qualidade de vida dos idosos que atendemos, diariamente, e a defesa da sua dignidade de cidadãos de pleno direito seja realmente efetivada.

Texto da autoria de: Diana Correia

Atualizado em 22-Fev-2019 | Partilhar:

Entre em Contacto

Telefone (+351) 214 724 040
Email: info@afid.pt
R. Quinta do Paraíso, Alto Moinho
2610-316 Amadora, PORTUGAL

Livro de Reclamações
(Email: fundacao@fund-afid.org.pt)

2019 ©

Rodapé PT

Fundação AFID DiferençaTermos LegaisSiga-nos no FacebookCanal YouTubePerfil TwitterSiga-nos no InstagramSiga-nos no LinkedIn
 
Certificações